Notas Musicais

As notas musicais correspondem à linguagem musical, que por meio de sinais gráficos facilitam a composição das músicas. Elas surgiram da necessidade humana de elaborar um sistema que facilitasse a aprendizagem, bem como a padronização dos diferentes sons. Dessa forma, o monge italiano, Guido d’Arezzo (992-1050), resolve a partir dos versos do texto sagrado “Hino a São João Batista” intitulado Ut queant Laxis, criar esses códigos, utilizando, dessa maneira, o início de cada verso, para nomear cada uma das sete notas musicais, tal qual a conhecemos hoje, a saber: , , Mi, , Sol, , Si.

Entretanto, muito antes, foram encontrados vestígios arqueológicos da utilização de um sistema que caracterizava uma linguagem musical, baseado nas letras do alfabeto, ou mesmo nos números, como os povos do Egito, da Mesopotâmia por volta de 3 a. C.. Isso já demostra a necessidade do homem, não somente de organizar um sistema, uma linguagem para facilitar a composição bem como a importância da música, da som, para a vida humana desde os primórdios. Não obstante, entre os Egípcios a música era associada a Thot, deus das artes da sabedoria e da magia, e a Osíris, deus do além e da vegetação.

História da Música

Aos gregos foram atribuídas a invenção da música com as figuras de Apolo, um dos deuses olímpicos e filho de Zeus, e Orfeu, poeta e filho de Apolo, o qual ganhou uma lira de seu pai e no momento que tocava, tinha o poder de cessar as guerras e extasiar os animais.

A própria arte rupestre deflagra essa antiga manifestação na medida em que seus desenhos, muitas vezes, são representados por homens dançando, segurando instrumentos musicais, os quais parecem cantar e usufruir da relação catártica e ritualística da música.

Segundo Boécio, filósofo e teólogo romano, há três tipos simbólicos de Música: a ‘música do mundo’ (astros, natureza, estações), donde afirma: ‘o cosmos é um magnífico concerto’; a ‘música dos homens’, que estabelece a relação dos seres humanos por meio de uma harmonia, considerada uma união entre alma e corpo; e, por fim, a ‘música instrumental’, aquela que por meio das notas musicais e regras a utiliza os diversos tipos de instrumentos musicais.