Osíris

OsirisOsíris é um dos deuses mais cultuados da mitologia egípcia sendo a divindade da vegetação, do julgamento e do além. Filho de Geb (deus egípcio da terra) e Nut (deusa do céu e mãe dos deuses) está associado ao processo de "psicostasia" (cerimônia de pesagem do coração do defunto), na medida em que sua função era a de julgar os mortos na “sala das duas verdades” e decidir seu destino.

Assim, Osíris, nome que da língua grega, significa “muitos olhos”, simboliza a fertilidade, a prosperidade, o renascimento, a ressurreição e a justiça. Ele governou o Egito durante um tempo ensinando para a população a civilização, por meio de técnicas de agricultura bem como a domesticação dos animais.

Pai de Hórus, divindade dos Céus, Osíris possuía três irmãos Seth (Set), deus da violência, da guerra, da tempestade e da desordem, considerado a encarnação do espírito maligno; Néftis e Ísis deusas-mães dos céus. Foi marido de sua irmã, Ísis, deusa mãe, enquanto seu irmão, Seth, casou-se com Néftis. Deus do todo o Império Antigo, na medida em que Osíris governava o Egito, seu irmão governava o deserto, contudo, Seth, que invejava as terras de seu irmão, resolveu matá-lo.

Morte de Osíris

Seth prepara uma armadilha para Osíris, visto que convida seu irmão para um banquete, o tranca num sarcófago e depois o atira no rio Nilo. Desesperada com o acontecimento, Ísis vai em busca de seu marido, a fim de enterrar seu corpo dignamente. Seth fica sabendo do aparecimento do sarcófago e para garantir a morte efetiva de seu irmão, cortou seu corpo em 14 pedaços e o espalhou pelo Egito. Insatisfeita, Ísis reuniu todas as partes de Osíris, e segundo a lenda, o pênis (falo) foi a única parte que não encontrou, substituindo-a, assim, por um caule de vegetal.

Representação de Osíris

Descrito como o deus de formas humanas, Osíris não está associado a nenhum animal e sua representação mais corriqueira é de um homem mumificado com barbas, de pele negra ou verde, de braços cruzados, os quais insurgem de seu peito, donde numa mão segura o cajado, na outra, o açoite. Sua cabeça, ora coberta por mitra branca, ora com coroa branca com duas plumas de avestruz, simboliza, de certa forma, a bondade e a felicidade.

Conheça também Thoth - o deus egípcio da Lua.